CCR vence leilão de aeroportos do Sul e do Nordeste; grupo francês também leva terminais

CCR vence leilão de aeroportos do Sul e do Nordeste; grupo francês também leva terminais
Foto: Reprodução

Em leilão concluído agora há pouco na Bolsa de Valores de São Paulo, o grupo CCR, que já atua em rodovias do país e administra o aeroporto de Belo Horizonte, arrematou os terminais de Curitiba, Londrina, Foz do Iguaçu e outras cidades da região Sul. Para esse bloco, a CCR ofereceu ágio de 1.534,36% sobre o preço mínimo do edital, de R$ 130 milhões. O valor foi, portanto, de R$ 2,128 bilhões.

A CCR também arrematou aeroportos de São Luís, Teresina, Palmas e Goiânia, além de Petrolina (PE) e Imperatriz (MA). Nessa rodada, a empresa propôs R$ 754 milhões, representando um ágio de 9.156%.

No mesmo leilão, o grupo francês Vinci Airports, oferecendo ágio de 777,47%, levou com o valor de R$ 420 milhões os aeroportos das capitais Boa Vista, Manaus, Rio Branco e Porto Velho, além de terminais em outras cidades do Norte.

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, comemorou os resultados:

“Vamos começar a fluir com o pé direito. É o momento de celebrar a vitória e a ousadia. Disseram-nos que éramos loucos por leiloar infraestrutura neste momento de pandemia, em que todo mundo está com o pé atrás, mas temos que aproveitar as oportunidades.”

Leia mais: Assine a Crusoé, a publicação que fiscaliza TODOS os poderes da República.
Mais notícias
TOPO