CNI vai ao STF contra tabelamento do frete

Telegram

A Confederação Nacional da Indústria decidiu ir ao STF contra o tabelamento do frete para transporte rodoviário de cargas, medida tomada pelo governo sob pressão dos caminhoneiros em greve.

Em nota divulgada hoje, informa o Estadão, a entidade diz que entrará nos próximos dias com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade no Supremo.

“O tabelamento é insustentável, porque provoca prejuízos extremamente danosos para a economia, especialmente para o setor produtivo, e para a população”, afirma o presidente da CNI, Robson Braga, para quem a fixação de preços mínimos infringe o princípio da livre iniciativa.

Comentários

  • VEJAM -

    OS CAMINHONEIROS ! ou são contra uma tabela pois pagam acima do preço estipulado na tabela ? NAO TEM SANTO NESSA HISTORIA PRINCIPALMENTE ENVOLVENDO INDUSTRIARIOS.

  • Jefferson -

    Trabalho com logística e transporte faz 13 anos e entendo que o problema não está em tabelar os preços, o transporte público é tabelado, os táxis seguem "uma tabela", etc. A grande questão é que estamos no Brasil e tudo nesse país fica muito mais complexo do que parece ser. Como colocar na planilha de custos o valor do pedágio que os indios cobram em algumas rodovias? Como calcular a parcela do troco "dos guardas"? E o toco que o agente de frete cobra pra não deixar o caminhão uma semana na fila pra carregar? Além disso as desigualdades regionais são imensas. Uma tabela que considera 100km de rodovias no Piauí igual a 100km de rodovias no Paraná, por exemplo, já deveria ser rejeitada de cara.

  • PERIQUITAZEDA -

    Mas a CNI foi uma daquelas personagens "ocultas" (mas nem tanto) que apoiou a greve dos "heróis" (?) caminhoneiros. Agora, depois que a "vaca foi pro brejo"...................

Ler 14 comentários