Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Com crise hídrica, Aneel já prevê alta de 5% nas contas de luz do ano que vem

Bandeira tarifária vermelha, que é a mais cara e está em vigor atualmente, deve subir mais de 20% nas próximas semanas
Com crise hídrica, Aneel já prevê alta de 5% nas contas de luz do ano que vem
Aneel, eletrobras Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado

Em meio à crise hídrica no país, o diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), André Pepitone, disse nesta terça-feira (15) que já é possível estimar uma alta de pelo menos 5% nas contas de luz do ano que vem.

Em 2021, os reajustes já aplicados nas faturas estão na casa dos 7%.

O aumento dos preços tem relação com o maior acionamento das usinas termelétricas para suprir uma queda de geração das usinas hidrelétricas. Segundo o governo, o Brasil enfrenta a pior estiagem dos últimos 91 anos.

“O número que o Ministério de Minas e Energia tem usado publicamente é que vamos ter um custo adicional de R$ 9 bi [de janeiro a novembro de 2021], até abril já se gastou R$ 4 bi adicionalmente. Isso vai ter impacto adicional na tarifa de 5% [em 2022]”, afirmou André Pepitone, em audiência na Câmara para debate a crise hídrica.

A Aneel também prepara mudanças que, na prática, deixarão a conta de luz mais cara, incluindo um aumento de mais de 20% na bandeira tarifária vermelha, que é a mais alta e está em vigor atualmente. Nesta fase, são adicionados R$ 6,24 na conta para cada 100 kWh consumidos ao mês.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO