Comissão da Câmara aprova unificação de tributos

Comissão especial da Câmara aprovou hoje proposta de emenda à Constituição que unifica num só imposto o ICMS, ISS, IPI, PIS, Cofins, Cide, Pasep, IOF e o salário-educação, registra o G1.

A reforma tributária, no entanto, ainda precisa passar por duas aprovações no plenário da Câmara e outras duas no Senado para ser promulgada.

A expectativa é que isso só ocorra em 2019, após o fim das intervenções federais no Rio de Janeiro e Roraima, que impedem mudanças na Constituição.

 

Você precisa saber quem são os novos 'donos do poder'. E precisa saber AGORA

Temas relacionados:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 20 comentários
  1. De que adianta unificar se continua com a tributação da produção. Precisa taxar o consumo e acabar com a complicação da apuração que é custo pras empresas e corrupção da fiscalização. IVA

  2. 1. Trata-se duma brincadeirinha de fim de mandato. Nessa conjunção de coisas poderia ter porque de não? tb. cobras&lagartos, rebimbelas de parafusetas, joelho de porco, asas de morcegos…

    1. 2. Tá na cara q/ nos partidecos há ligeirinhos q/ chamam Guedes “pra briga”, “não fuja da raia”, “vem que tamos fervendo”. A besteira de JB p/ não lidar c/ próceres vai sobrecarregar.

  3. A arrecadação total da seguridade social segundo a FGV em 2016 foi de 613 bilhões, sendo 23% do Cofins, 8% do CSLL, 5% do regime próprio e 4% do PIS PASEP…só pesquisar na internet! AFF!

  4. Meus caros, COFINS, PIS, etc. não são impostos. São contribuições previdenciárias. Que engordam a receita previdenciária. Aquela que a DRU de 30% toma do trabalhador para dar deficit no INSS. A

  5. Se vc ficou incomodado, então deve ser uma medida ótima. Na realidade a aprovação disso é um sonho. Nas décadas de desgoverno petista só houve retrocesso e corrupção na gestão tributária.