Conselheiros do grupo Eletrobras assinalam riscos em privatização

Oito integrantes do conselho de administração do grupo Eletrobras protocolaram uma carta a Jair Bolsonaro em que apresentam preocupações relacionadas à privatização da estatal, informa o Valor.

“Do ponto de vista comercial, uma Eletrobras privada com 30% da geração, 40% da transmissão e 50% da transformação [subestações de rede] ocasionaria uma falha concorrencial, com a manipulação de preços e tendências (price maker). Os consumidores industriais e residenciais seriam os maiores prejudicados pela alta dos preços.”

O grupo argumenta que o valor que seria arrecadado com a privatização é menor que o arrecadado em dividendos nos últimos 15 anos. Além disso, eles defendem que o dinheiro da privatização não valeria todo o investimento. Seriam R$ 12 milhões, estimados pelo modelo de privatização anunciado por Michel Temer, sendo que foram investidos R$ 400 bilhões ao longo dos mais de 60 anos no sistema Eletrobras.

Comentários

  • Astrid -

    Choro dos esquerdistas .querem que continuemos investindo neste poço sem fundo para continuarem com este argumento

  • José -

    Investidos, desde de quando propina é investimento. Pode contar 2/3 desse desembolso é roubo!

  • Eny -

    Os conselheiros da extinta Telebrás, devem ter dito a mesma coisa, e olha o que deu, celular e linhas telefônicas até nos cafundó. Esses conselheiros, não querem é perder a boquinha e os jetons.

Ler 84 comentários