Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Conselheiros independentes criticam nomeação de Fausto Ribeiro para comandar BB

Conselheiros independentes criticam nomeação de Fausto Ribeiro para comandar BB
Fausto Ribeiro, indicado por Bolsonaro

Integrantes do Conselho de Administração do Banco do Brasil, em reunião ontem à noite, consideraram que Fausto de Andrade Ribeiro não tem currículo suficiente para assumir a Presidência do BB. O executivo, que dirigia a área de consórcios do banco, foi indicado por Jair Bolsonaro.
Em ata arquivada na CVM e obtida por O Antagonista, os conselheiros independentes Hélio Lima Magalhães (presidente), José Guimarães Monforte, Luiz Serafim Spinola Santos e Paulo Roberto Evangelista de Lima ressaltaram que “o ora indicado, sem qualquer demérito ao profissional e à sua carreira de 33 anos no BB, não percorreu ainda todas as etapas de funções gerenciais, o que não significa dizer que, ao vir a fazê-lo, não poderia se colocar em nível de prontidão para assunção de novos desafios futuros”.
“Ferramentas para tanto existem, a exemplo do Programa Dirigentes, criado a partir de metodologia da consultoria global Korn Ferry, e que tem por objeto a identificação do nível de prontidão e preparação dos talentos da organização para o adequado planejamento sucessório para a alta liderança do Banco do Brasil, as quais poderiam ter sido chamadas a contribuir em momentos como esse de sucessão da Presidência da instituição.”
Fausto Ribeiro, porém, foi aprovado pelo Comitê de Pessoas, Remuneração e Elegibilidade do BB e toma posse hoje. O nome do executivo não estava no radar do mercado nem da cúpula do banco, mas foi levado ao presidente da República por Flávio Bolsonaro.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO