Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Credores da Samarco rejeitam proposta de recuperação judicial

Eles alegam que o principal objetivo do plano apresentado é proteger a Vale e o grupo anglo-australiano BHP, donos da mineradora
Credores da Samarco rejeitam proposta de recuperação judicial
Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Os credores da mineradora Samarco, joint venture da Vale com o grupo anglo-australiano BHP, rejeitaram a proposta de recuperação judicial apresentada pela empresa. 

Foi oferecido um desconto de 85% no valor a ser pago aos maiores credores da companhia, incluindo os acionistas Vale e BHP, que têm R$ 24 bilhões a receber da joint venture. Os pagamentos ocorreriam em 2041.

Os credores afirmaram que o principal objetivo do plano apresentado é proteger as donas da Samarco e reduzir os pagamentos futuros aos detentores de títulos e credores. A manifestação consta em um documento judicial. Ele defendem que tanto a Vale quanto a BHP, como acionistas, deveriam ser pagas somente depois que todos os outros credores recuperassem totalmente seu dinheiro. Os credores também questionam parte dos créditos que as sócias têm a receber.

Em comunicados separados, a Samarco e a Vale disseram que o plano de reestruturação proposto leva em consideração as finanças da empresa e visa manter os pagamentos para reparar os danos causados pelo rompimento da barragem de Fundão, em Mariana, em 2015. Também afirmaram que os credores não apresentaram nenhum plano alternativo até o momento.

Mais notícias
TOPO