Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Crescimento da construção desacelera e setor espera alta de 2% em 2022

O ritmo mais lento de expansão do setor tem relação direta com o aumento de juros pelo Banco Central e com pressões inflacionárias
Crescimento da construção desacelera e setor espera alta de 2% em 2022
Foto: Tony Oliveira/Agência Brasília

Produto Interno Bruto (PIB) da construção deve crescer apenas 2% em 2022, segundo dados divulgados ontem (13) pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (FGV/Ibre) e pelo Sindicato da Indústria da Construção de São Paulo.

Esse resultado, se confirmado, representará uma desaceleração significativa em relação ao ano passado, quando a alta foi de 8%.

A pesquisa também estimou a abertura de 110 mil vagas de emprego no setor em 2022. Em 2021, a construção criou 246 mil postos de trabalho.

O ritmo mais lento de crescimento da construção tem relação direta com o aumento de juros pelo Banco Central (BC) e com a inflação. Na prática, os preços dos imóveis estão mais caros, as taxas cobradas nos financiamentos também subiram e vão continuar em alta ao longo do ano.

Mais notícias
TOPO
×
Oferecimento....