Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Criptomoedas são usadas em 43% dos casos de pirâmide financeira

Um levantamento da Comissão de Valores Mobiliários detalhou o perfil das vítimas do esquema e das ferramentas usadas pelos criminosos
Criptomoedas são usadas em 43% dos casos de pirâmide financeira
Divulgação

A Comissão de Valores Mobiliários, que regula o mercado financeiro, fez um levantamento sobre as vítimas de pirâmides financeiras e descobriu que os principais alvos são homens (91%), de 30 a 39 anos (36,5% do total), com renda familiar de dois a cinco salários mínimos (23%) e ensino superior completo ou pós-graduado (71%).

A CVM enviou 325 relatos de indícios de crimes financeiros aos Ministérios Públicos em 2020. O número corresponde a 75% a mais do que no ano anterior.

Segundo a autarquia, as denúncias mais frequentes são de pirâmides financeiras. Dos 325 comunicados, 175 tinham indícios do esquema.

A pesquisa apontou também que as criptomoedas aparecem no topo da lista das fraudes financeiras. O ativo é usado em 43% dos esquemas.

O Whatsapp é a ferramenta mais utilizada para divulgar as fraudes, aparecendo em 27,5% dos casos.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO