Crise econômica adoece

A Folha informa, com base em números da Previdência Social, que os afastamentos do trabalho por “doenças mentais” no Brasil subiu, em média, de 4% para quase 5% nos últimos três anos.

No caso de “transtornos ansiosos e reação grave ao estresse”, o aumento das licenças chega a 30% nesse período.

“São sintomas de uma relação já observada e medida em países desenvolvidos: recessões prolongadas, como a que o Brasil atravessa agora, afetam a saúde mental da população, com fortes prejuízos sociais e econômicos.”