Davos não se interessa por Previdência, diz Eduardo Bolsonaro

Eduardo Bolsonaro, que acompanha o pai na comitiva presidencial em Davos, disse agora à noite que a reforma da Previdência não deve ser abordada no discurso de Jair Bolsonaro amanhã, informa a Folha.

Segundo o deputado eleito, o tema “atende muito mais ao público brasileiro do que ao daqui”. “Isso é para apresentar lá no Brasil.”

Eduardo afirmou ainda que o discurso do pai não deve durar mais que 20 minutos e vai insistir na ideia de comércio “sem viés ideológico”.

“Vamos vender a quem tiver dinheiro para comprar nossos produtos. Mas tem um limite: não dá para vender para a Venezuela, que é uma ditadura com problemas sérios.”

Comentários

  • Jose -

    bobinho.... tem que crescer e aprender muito....

  • Marcelo -

    Tem a ver, sim, Eduardo. Não haverá retomada do crescimento sem ajuste fiscal e não haverá ajuste fiscal sem reforma da previdência. Isso é de interesse de potenciais investidores estrangeiros.

  • Agostinho -

    Eduardo sempre pisando no tomate. Como se capital nao se interessasse pelo que nao e sustentavel. Ficar calado as vezes e melhor do que mostrar que sabe tudo. Sera que o pai gosta ???????

Ler 125 comentários