De sozinho se fez contente

De sozinho se fez contente

Saudades dos tempos em que dava para criticar o Tombini.

Agora que o Bacen deixou de ser independente (pois está completamente à mercê da política fiscal), a ata do Copom perdeu a graça.

De cabo a rabo, ela ressalta a dependência de “um desenho de política fiscal consistente e sustentável, de modo a permitir que as ações de política monetária sejam plenamente transmitidas aos preços”.

Alexandre amava Joaquim, que amava Dilma, que amava Luiz, que amava Eduardo, que amava toda a quadrilha.