Delação de Delcídio impulsiona o mercado

O mercado financeiro acompanha a queda do PIB, o placar dividido do Copom e a delação de Delcídio do Amaral. O tombo histórico da economia brasileira ajuda a manter as expectativas de que, em algum momento, o Banco Central terá que cortar os juros para tirar uma parte da pressão sobre a economia brasileira. E a delação de Delcídio eleva a chance de impeachment de Dilma. Com isso, os juros futuros de longo prazo caem na BM&F, o dólar recua para R$ 3,85 e o Ibovespa avança 2%.