Desemprego e informalidade

O IBGE divulgou que a taxa de desemprego do Brasil caiu a 12,2% no trimestre até outubro. Na última medição, a taxa estava em 12%.

Os pesquisadores explicaram que o número de desempregados continua recuando devido à informalidade. Ainda são 12,7 milhões de pessoas sem trabalho em todo o país.

Comentários

  • Caio -

    A comparação com o mesmo período do ano anterior é pouco eficiente para esta analise, o melhor diagnóstico é que existe criação de novas vagas pelo terceiro semestre consecutivo. Obviamente vocês sabem disso! Minha sugestão é que parar com a tentativa de manipular os dados porque isto vai passar a ser impossível daqui para a frente com a recuperação econômica. Ao invés desse medo de uma possível eleição de Meirelles é melhor compor com ele! Com o crescimento econômico, a maquina do estado nas mãos e uma grande coligação com PMDB-DEM-PSD-PP e seus 6 min de tempo de TV, será quase impossível ele não estar no segundo turno.

  • Wilson -

    Isso será resolvido quando o estado deixar de interferir nas relações trabalhador x empregador. Que negociem livremente. Chega de um empregador contratar um e pagar o Equivalente a dois e ficar com insegurança jurídica por toda a vida, uma vez que esse ex empregado vai pra justiça por qq razão e o empregador sempre é condenado.

  • Alexandre -

    É possível fazer a necessária retificação de que na medição anterior o índice era de 12,8% e não 12% como apregoa o site. Ademais a informação errônea desconstrói o próprio senso da responsabilidade, o que não é nem um pouco benéfico à realidade atual. O certo é que o PT quebrou o país e mesmo com um governo do PMDB tendo Temer antipatizado por maioria quase absoluta da população a economia das mãos de Meireles tem surtido efeitos de certa forma positivos. Por esta e tantas outras razões o povo brasileiro na sua maioria repudia a volta da esquerda para desgovernar o país e transformá-lo em pouco tempo numa Venezuela. Nossa bandeira jamais será vermelha!

Ler 16 comentários