Despesas obrigatórias consomem 98% das receitas do governo

No mesmo dia em que divulgou o déficit nas contas públicas em novembro, o Tesouro Nacional advertiu que as despesas obrigatórias consomem 98% das receitas líquidas do governo, registra o Estadão.

Esse índice já chegou a ultrapassar 100% –mas, mesmo com a leve redução, o nível é alarmante, segundo o órgão.

Os benefícios previdenciários, sozinhos, consomem 47% da receita líquida. Já os gastos com pessoal drenam outros 24%.

Temos uma chance única de começar a limpeza do Judiciário. LEIA AQUI

Em 2010, essas despesas obrigatórias equivaliam a 74% da receita líquida do governo. Para retornar a esse patamar, seria necessário um corte de R$ 302,5 bilhões, ajuste equivalente a 4,5% do PIB brasileiro.

Comentários

  • Marcos -

    Eis o Socialismo. Destrói tudo. Como chegamos ao absurdo de atingirmos 98% de despesas obrigatórias? Despesas obrigatórias + corrupção em despesas e no que restam de investimentos =DESOLAÇÃO!!

  • Carlos -

    Um País onde toda a riqueza gerada é utilizada para pagar Barnabés e Nababos. E um Judiciário que faz o que quer aumentando quando quer seus proprios salarios.

  • Impostoehroubo -

    ERRRRROOOOUUUUUU rs. O superávit primário EXCLUI o pagamento de dívidas. É como se você tivesse um empréstimo e mesmo excluindo ele e os juros do orçamento não fechasse as contas de sua casa.

Ler 99 comentários