Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Diretor diz que Petrobras "está olhando com carinho" novo reajuste nos combustíveis

Último aumento na gasolina ocorreu em 12 de agosto, enquanto no diesel foi em 6 de julho; para a Abicom, defasagem estaria entre 10% e 14%, respectivamente
Diretor diz que Petrobras “está olhando com carinho” novo reajuste nos combustíveis
Foto: Roberto Parizotti/Fotos Públicas

A Petrobras avalia “com carinho” elevar novamente os preços dos combustíveis em suas refinarias. Segundo o diretor-executivo de Comercialização e Logística, Cláudio Mastella, os valores estariam defasados em relação ao mercado internacional. Ele citou a redução de oferta de petróleo e perspectiva de elevação da demanda global.

“Em função disso, a gente está olhando com mais carinho, com cuidado, a possibilidade de reajuste sim. Pontualmente, os preços estão sim defasados, em parte, de alguns derivados, o que significa que a gente está, sim, avaliando um ajuste dos preços. Essa avaliação é interna, técnica, depende de uma análise dos cenários.”

O último ajuste realizado no preço do diesel pela Petrobras ocorreu em 6 de julho, enquanto na gasolina foi em 12 de agosto. A Associação Brasileira dos Importadores de Combustíveis (Abicom) calcula que haja uma defasagem de 14% no diesel e de 10% na gasolina.

Agentes de mercado estranharam ontem a Petrobras convocar uma coletiva de imprensa para que executivos da companhia prestassem informações sobre a política de preços dos combustíveis e do gás de cozinha. A expectativa criada com o anúncio da coletiva afetou o preço dos papéis da companhia, que registrou queda de 1,45%. As ações preferenciais terminaram o pregão entre as mais negociadas, com alta de 0,89%.

Mais notícias
TOPO