Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

"É difícil falar que era previsível", diz secretário do Tesouro, sobre precatórios

"É muito menos uma questão de ser pego de surpresa, de uma imprevisibilidade agora, que é difícil você falar que não teve..."
“É difícil falar que era previsível”, diz secretário do Tesouro, sobre precatórios
Reprodução/MP Streaming/YouTube

O secretário do Tesouro, Bruno Funchal, disse nesta terça (10) que seria “difícil” falar que o aumento nas despesas com precatórios era previsível.

“Acho que mais do que uma questão de previsibilidade (…) Acho que qualquer crescimento de 100% é difícil falar que era previsível”, disse Funchal, em coletiva de imprensa por videoconferência.

“É difícil falar que era previsível”, repetiu Funchal. “Mas mesmo que fosse previsível, ela [despesa] é incompatível com o teto [de gastos]. Você pode ter o melhor modelo, falar ‘previ isso’, como é que a gente ia fazer um ajuste dessa magnitude? Então é muito menos uma questão de ser pego de surpresa, de uma imprevisibilidade agora, que é difícil você falar que não teve, porque o crescimento foi absurdo, mas é mais até para compatibilizar com a regra”.

Leia mais:

AGU alertou Guedes sobre gastos com precatórios

Secretário do Tesouro diz que PEC dos Precatórios vai atender ao teto de gastos

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....