Economia pede 15 dias para avaliar ampliação do auxílio-desemprego

O Ministério da Economia pediu um prazo de 15 dias para apresentar uma proposta de prorrogação do seguro-desemprego para os trabalhadores demitidos durante a pandemia.

O Antagonista apurou que o prazo foi solicitado durante reunião do Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat), que inclui representantes de empresas, governo e trabalhadores.

A proposta em análise estende para mais duas parcelas o auxílio as trabalhadores.

Se os critérios atuais forem mantidos, o benefício custará R$ 16,7 bilhões aos cofres públicos.

A Economia, que resistia a estender o pagamento, deve sugerir mudanças no projeto.

Leia mais: O erro dos governadores na pandemia. Clique aqui para ler mais
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 3 comentários
TOPO