Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Em carta, 20 governadores desmentem Bolsonaro sobre preço dos combustíveis

Os mandatários rebateram as afirmações do presidente de que a alta tem ocorrido por causa do ICMS
Em carta, 20 governadores desmentem Bolsonaro sobre preço dos combustíveis
Foto: Roberto Parizotti/Fotos Públicas

Em carta, 20 governadores rebateram as afirmações do presidente Jair Bolsonaro de que o preço do combustível tem subido por causa do ICMS. No documento, eles mencionam que nos últimos 12 meses o valor da gasolina teve alta superior a 40%, “embora nenhum Estado tenha aumentado o ICMS incidente sobre os combustíveise afirmam que o problema envolvendo o tema é nacional, “e, não somente, de uma unidade federativa”.

“Os governadores dos entes federados brasileiros signatários vêm a público esclarecer que, nos últimos 12 meses, o preço da gasolina registrou um aumento superior a 40%, embora nenhum Estado tenha aumentado o ICMS incidente sobre os combustíveis ao longo desse período. Essa é a maior prova de que se trata de um problema nacional, e, não somente, de uma unidade federativa. Falar a verdade é o primeiro para resolver um problema”, diz a carta.

O documento foi assinado pelos pelos governadores Rui Costa (PT-BA), Claudio Castro (PL-RJ), Flávio Dino (PSB-MA), Helder Barbalho (MDB-PA), Paulo Câmara (PSB-PE), João Doria (PSDB-SP), Romeu Zema (Novo-MG), Ronaldo Caiado (DEM-GO), Mauro Mendes (DEM-MT), Eduardo Leite (PSDB-RS), Camilo Santana (PT-CE), João Azevedo (Cidadania-PB), Renato Casagrande (PSB-ES), Wellington Dias (PT-PI), Fátima Bezerra (PT-RN), Renan Filho (MDB-AL), Belivaldo Chagas (PSD-SE), Reinaldo Azambuja (PSDB-MS), Ibaneis Rocha (MDB-DF) e Waldez Goés (PDT-AP).

A Petrobras faz os reajustes com base nas oscilações do barril de petróleo no mercado internacional.

governadores 271x353

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO