ACESSE

Entrada na OCDE "abre a chave do cofre" para o Brasil, diz Troyjo

Telegram

O secretário especial de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais, Marcos Troyjo, disse hoje que o processo de entrada do Brasil na OCDE terá papel importante para fortalecer a agenda econômica defendida pelo governo.

Para Troyjo, que participou de um evento promovido por um banco, em São Paulo, trata-se de “um estímulo internacional” e “a continuação e aceleração do processo de reformas do governo”.

Segundo o secretário, a entrada na OCDE “abre a chave do cofre para fontes de liquidez que simplesmente não estavam disponíveis” para o país até então.

Durante o evento, Troyjo também falou sobre tarifas de importações e acordos bilaterais.

“Estamos na mesa de negociação com Canadá, Coreia do Sul, Cingapura, e em todos os tabuleiros temos tarifas. E nós também podemos fazer esforços. Hoje, é muito mais barato comprar uma garrafa de um bom vinho argentino em Hong Kong do que em São Paulo. Como é muito mais barato comprar sandálias havaianas em Miami do que em Buenos Aires”, disse.

Basta de atritos com Bolsonaro. LEIA AQUI

Comentários

  • Edelson -

    Mais uma lorota. Até agora, nada!

  • Nina -

    Quanta besteira. A entrada na OCDE não vende nenhum produto que o mundo não esteja interessado.

  • Teresa -

    Que país vai querer abrir o cofre para um pária? Olha em que nível estamos. Retrocedemos no combate à corrupção e estamos perdendo a civilidade. É baixaria todo dia protagonizada pelo governo.

Ler 4 comentários