"Esperamos em 6 meses ter um estoque compatível com o nosso processamento", diz Marinho, sobre INSS

Em coletiva, Rogério Marinho afirmou esperar que em abril todas as medidas publicadas em decreto para reduzir a fila de espera do INSS estejam implementadas.

Assim, com todos os novos funcionários nas agências, o governo acredita que em seis meses –ou seja, em outubro ou novembro– será possível equilibrar a quantidade de processos abertos por mês com a velocidade de processamento.

“A partir de abril, quando as medidas estiverem implementadas, esperamos em seis meses ter um estoque compatível com a nossa velocidade de processamento. [O estoque] Não será zerado, porque temos aproximadamente 1 milhão de pedidos abertos por mês. Mas a nossa velocidade de processamento por mês será igual à quantidade de pedidos abertos.”

AS NOVAS SUSPEITAS CONTRA RENAN. Leia aqui

 

Comentários

  • José -

    È, 6 meses é um tempinho de nadica de nada né Dotô. Sua senhoria e seus parentes esperam também esse tempinho.

  • José -

    6 meses? Tá bão, passa rapidinho para quem tá por cima da carne seca. Vai lá e entra na fila Seu Dotô.

  • JOTA -

    Cortina de fumaca.Militares nao resolverao nada.A fila de proxessos continuara.No Inss falta gestao.Por exemplo: Correios pideriam prestar varios servicos do inss, pois tem presença no país todo.

Ler 19 comentários