Férias de 30 dias, doutores

Um estudo da Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira da Câmara dos Deputados mostra que a redução do período de férias dos juízes e promotores de 60 para 30 dias resultaria em economia de R$ 1,15 bilhão por ano.

Já a economia do fim do auxílio-moradia pago no Judiciário e no Legislativo seria de R$ 1,6 bilhão por ano.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

  1. COMUNISMO DE INVEJA TEM QUE ACABAR disse:

    Os americanos fizeram certo.

Ler comentários
  1. Fiscal disse:

    Ademais, convido a população a comparecer nas sedes das advocacia públicas a qualquer hora do dia, em especial às segundas e sextas para que vocês vejam pessoalmente o que são férias de 90 dias por ano.

  2. HG disse:

    Fim do recesso, férias de 30 dias e fim da Justiça do Trabalho que seria encampada pela Justiça Federal. Essa medidas gerariam economia e celeridade.

  3. tempus fugit disse:

    se em lugar de ficarem dando palestrinhas, viajandinho, fazendo negócios, dando aulinhas, os meretrissimos trabalhassem com mesmo horário de operários, não teria esse nheim nheim nheim de sobrecarga de processos, tempos indefinidos, e outras sacanagens...

  4. SE É PARA IGUALAR - ACHO QUE OS JUIZES VÃO TOPAR disse:

    Passem a ter FGTS, horas extras, possam ter empresa, possam advogar, receber honorarios de sucumbência, parar de contribuir para a previdencia mesmo aposentsdo.... etc, etc...

    1. Os juízes que estiverem insatisfeitos com a magistratura que peçam exoneração e estudem para serem advogados públicos, se o que querem é ganhar mais com a mesma estabilidade - porque ganhar mais trabalhando como advogados na iniciativa privada, ah, isso dá medinho, friozinho na barriga, né, bebês da mamãe? E é um absurdo que os honorários da advocacia pública sejam dos advogados, e não do Estado! É outra mamata que tem de acabar!

    2. Eu concordo que os juízes passem a ter FGTS, horas extras, possam ter empresa, possam advogar, receber honorários de sucumbência e parar de contribuir para a Previdência depois de aposentados, desde que passem a ser também demissíveis. E, como quase todos estão atolados de processo por baixa produtividade, seriam quase todos demitidos.

    3. Vamos privatizar a Justiça, senhores. Se é custo que vcs querem.. O Antagonista está perdendo juízo crítico a respeito da relevância da função de magistrado. Provável que não conheçam o ofício judicante e o volume de trabalho correspondente. O Brasil é algo ímpar: o mérito não é recompensado. Quero ver quem vai se prestar a largar a advocacia pública (AGU!), com seus honorários nababescos, para migrar para a magistratura federal.

  5. Rogerio disse:

    Não pagar nada daria economia bem maior. É isso que querem? Bando de hipócritas. A prestação do serviço exige remuneração. E se o trabalho é intelectualmente exaustivo e constante mesmo fora do horário, deve haver a devida compensação. Jornalistas tem carga horária de 4 horas. Ontem trabalhei 14 horas e as assinaturas digitais e IP de acesso podem comprovar.

    1. O raciocínio oito-oitenta é típico de quem quer desviar o foco da discussão. Ninguém disse que não se deve pagar aos juízes o trabalho que fazem. Ninguém disse nem sequer que não se deva pagar bem aos juízes o trabalho que fazem. Todos dizem tão-somente que não se devem pagar auxílios-moradia a quem já ganha bem pelo trabalho que fazem, por muito que achem que devessem ganhar mais, como, de resto, todo o mundo sempre acha. Se trabalham além de 40 horas semanais, reivindiquem o pagamento das horas extraordinárias cuja realização comprovarem, devidamente. E não vale alegar que trabalhou 14 horas hoje, sem contar que ontem e anteontem trabalhou menos de seis!

    2. Aponte-me o jornalista, que não seja sindicalista nem servidor público, que trabalhe apenas 4 horas. Ou apenas 8 horas. Os juízes, em geral, quando trabalham, de verdade, 14 horas, o fazem, em geral, para compensar os outros dias em que mal deram as caras às Varas (sem trocadilho infame), que foram tocadas pelo diretores e pelo restante da equipe. Os assessores minutam quase todas, senão todas as decisões. Há juízes que apenas colam post-its sobre as capas do processo em que escrevem "deferido" ou "indeferido", e toda a fundamentação, que é, evidentemente, o que há de mais importante no ato de julgar, é feita pela assessoria. Alguns juízes revisam o trabalho da assessoria; outros, nem isso. Chegou a hora de jogar os holofotes sobre o Judiciário também.

  6. Maira disse:

    Corta tudo! O país paga um preço absurdo para sustentar um judiciário lento e ineficaz.

  7. Sergio disse:

    Eu como microempresário privilegiado que sou, trabalho +60 horas por semana, incluindo domingos e quase todos os feriados, e não sei o que é tirar UM dia de férias desde janeiro de 2011. . Os coitadinhos e sofridos juízes e promotores, com seus módicos salários na faixa dos 5 dígitos e suas agendas bem frouxas, com direitos a múltiplos recessos e feriados emendados, ganham 60 dias todo ano bancados pelo pagador de impostos. . Depois as pessoas se perguntam porque tanto brasileiro está fazendo as malas e indo embora!

  8. Leo disse:

    Jornada de trabalho de 4 horas para jornalista; até quando a sociedade vai aceitar isso.

  9. Sergio disse:

    O Judiciário entrou em recesso entre 3jul17 e 31jul17 e entre 20dez17 e 6jan18. Ainda tem o Carnaval e a Páscoa. Ainda precisa de férias? Por que não tiram as férias durante os recessos?

  10. Fred Krueger disse:

    O antagonista vai sentir a falta que juizes idependentes farão bo futuro. Liberdade ee imprensa será fafas contadas. Pessoal com visão restrita da independência judicial.

  11. Paulão disse:

    É uma absurdo as condições usufruídas pelo nosso poder judiciário, com a obtenção do auxilio moradia, auxilio livros , auxilio refeição, planos generosos de saúde e para completar usufruem de 60 dias de férias e normalmente parte destas são negociadas como indenizações. Isso tudo é uma discriminação em relação aos demais trabalhadores do Brasil e em relação a poderes judiciários de outros países mundo afora. Só falta agora incluírem em seus proventos o auxilio amante. Quem paga este conjunto de benesses é o sofrido povo brasileiro, que aliás já está cansado de tantos despropósitos.

  12. JUSTO A CAMARA QUE TEM 4 MESES DE RECESSO??? disse:

    O antagonista agora quase me matou de rir. E eu sei qual parlamentar está por tras desse estudo. Kkkk

  13. Caco disse:

    Servidor público é isso aí. São brasileiros muito mais brasileiros do que os outros.

    1. Quais servidores?Só se for dessa casta aí porque os do executivo não ganham essas benesses.

  14. Luís disse:

    Jornalistas têm uma inveja incrível da força transformadora que juízes e promotores exercem sobre a sociedade brasileira.

    1. Não fazem mais do que a obrigação quando exercem esta força transformadora, obrigação pela qual recebem os subsídios. Os penduricalhos é que são inconstitucionais, ilegais e imorais, assim como os 90 dias de férias por ano. Vá enganar outros trouxas que se condoam de suas excelências que acham que deveriam ganhar R$ 100.000,00 por mês pela força transformadora que exercem sobre a sociedade brasileira.

  15. Léia disse:

    Pois é, só essa economia já cobria de sobra as impressoras para as urnas.

  16. avini disse:

    Tudo isso para ler um processinho ou um H.C, que qualquer cidadão honesto sabe julgar muito bem. Consulte os processos julgados por essa corja. Não vou citar, porque o espaço do site é pequeno.

  17. Inimigo do PT disse:

    O Judiciário virou literalmente uma casta das castas no Brasil. Só querem saber de aumento de salário e mordomias. Enquanto isso a varas estão lotadas de processos e que poderiam se trabalhassem mais serem logo solucionados.

  18. Fiscal disse:

    Se acabassem com os honorários pagos aos advogados públicos - municipais, estaduais e federais - a economia seria maior do que 20 bilhões por ano, por baixo. Acontece que ninguém proporá isso porque essas carreiras não incomodam ninguém, apenas fazem o serviço que a elite precisa.

  19. Marco Bettega disse:

    Quinze dias em julho mais quinze em dezembro que cubram natal e ano novo. Pronto. Parlamentar não tem o quê reclamar pois de cinco dias úteis, "trabalham . . . Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk" . . . apenas dois. R$2.750.000.000,00 de economia no judiciário!!??! Já é um bom começo.

  20. Nunca! disse:

    Trinta dias só para os reles mortais. Os doutores são criaturas elevadas, que precisam de mais tempo de descanso.

  21. Regina disse:

    É lamentável e absurda férias de 60 dias,a população não pode e não deve pagar por isso.Tem coisa mais insalubre do que professor de nível médio e fundamental que trabalha nas periferias das grandes cidades?Médico de pronto socorro público nas periferias?Com 30 dias de férias menos quem sabe não daria para agilizar nossa injusta justiça.

  22. MEMMORIA EX VERITAS disse:

    O BRASIL E SUAS SINECURAS ! ISSO AQUI NÃO TEM JEITO.......

  23. EFEITOCASCATA disse:

    Conselheiros dos Tribunais de contas também, né?

  24. Toba disse:

    É um absurdo que juízes tenham quase três meses de férias por anos (contando os recessos). Um bombeiro, policial, estivador, enfim, profissões muito mais estressantes não possuem esse privilégio, porque os urubus togados que não fazem nada (sim, tudo é feito por estagiários, os juízes só assinam - as vezes nem isso) precisam de tanto descanso?

  25. Clara Morais disse:

    Se houver férias de trinta dias para juízes e procuradores, que isso se estenda a todas as demais categorias, inclusive parlamentares e professores

  26. Luciano disse:

    Ferias de 30 dias para todos no serviço público, executivo, judiciário e legislativo. Seria o mínimo.

  27. Marco disse:

    Não precisaria de força-tarefa para acelerar os casos pendentes na justiça e nem de reforma na previdência.

  28. 60 dias? São 80! disse:

    Não são 60 dias, são 80 dias de férias por ano! Esqueceram-se do recesso, que vai de 20 de dezembro a 6 de janeiro? São 18 dias. 60 + 18 = 78. E a Semana Santa do Judiciário, que começa na quarta-feira? São dois dias a mais que todos temos, porque, para nós, só a sexta é feriado. 78 + 2 = 80. Sem falar no Dia da Justiça, no Dia Disto e Daquilo etc.

  29. Borges. disse:

    Ainda tinham essa moleza??? Caramba!!! Queria ter uma "mamata" dessas.

  30. Carlos vieira disse:

    VTTNC, seus parasitas da nação.

  31. Tony Carlos de Carvalho disse:

    Eu respeito juízes sérios, mais maduros, com senso de responsabilidade e dever de justiça. Más há uma classe recente de togados que se acham acima da maioria. Me desculpem os nobres juízes, mas 60 dias de férias beira o absurdo, bem como quaisquer auxílios à eles dirigidos. Antigamente, existia em cada comarca uma casa para ser a residência do juiz. Creio que esses recursos dariam com certeza para custear uma casa do juiz ou juízes em cada comarca, repassando as prefeituras o valor dos aluguéis. Com isso, muitos juízes seriam obrigados a residir onde atuam. Conheço muitos juízes que residem distante das comarcas em que atuam.

  32. Márcio Afonso disse:

    O mais curioso é que o judiciário deve ser o setor que mais colabora com o déficit das contas públicas, seja consumindo boa parte do orçamento, seja sendo conivente com corrupção ou seja "combatendo à corrupção" sem a menor preocupação em preservar as empresas e instituições envolvidas agravando a crise econômica do país.

  33. Wagner disse:

    Ao André Wenzel: Fora promotores, procuradores e juízes, as belas últimas bolachas do pacote, TODOS os demais servidores públicos têm as mesmas desvantagens que os senhores e sem bolsinhas escola de filhos, moradia, terno, viagens e outro penduricalhos, conseguem sobreviver com um salário que não dá um décimo do salário destes senhores, então... tome vergonha, não venha citar as desvantagens dos servidores frente à CLT, não os use, mesmo porque, em quaisquer ações entre governos e os mesmos servidores, a maioria destes senhores estão sempre mais próximos dos governos no quesito tirar diteiros destes mesmo servidores.

  34. #nãotenhocorruPTodestimação disse:

    Estão esperando o que?

  35. José Antonio Debon disse:

    Pois é precisamos de uma ampla reforma institucional para criar uma especia de RH geral para todo o funcionalismo público dos 3 poderes para controlar todos os salários, benefícios,reajustes, etc....e acabar com essa mamata de se auto-beneficiarem.

  36. NÃO É SÓ ESTUDAR!!!! NÃO É SÓ PASSAR!!! SER VENCED disse:

    E não ficar chorando com inveja.... eu ainda não passei, mas vou passar.... FAÇAM O MESMO!!!!

    1. O nosso problema é esse. Tudo na primeira pessoa do singular. Infelizmente assim como você estudei e passei em um bom concurso público. Mas 99% da população não tem esse oportunidade, precisa trabalhar para sobreviver e não consegue acesso a boas instituições de ensino. Acho que classes como a de juízes devem ser bem remuneradas assim como outras classes de servidores públicos que possuem alta responsabilidade junto a sociedade. O lamentável é que muitos quando chegam lá, continuam pensando apenas em si e pouco se importam com o resto da sociedade e a CNJ não funciona para poder fiscalizar isso.

    2. Se você, ainda estudante, já tem essa mentalidade corporativista de defesa dos privilégios dos togados, achando que todos os críticos criticam por inveja (você acha que, entre os críticos, não estão empresários, advogados e médicos que ganham mais num mês que juízes ganham num ano?), tomara que nunca passe! A maioria, como você, acha que, porque ralou para passar no concurso por um ano, ou dois, ou três ou seis, que seja, nunca mais terá de ralar na vida. Bando de parasitas!

  37. NÃO CHOREM!!!! FAÇAM COMO EU!!! ESTUDEM!!! disse:

    Estou estudando e serei Juiz.... fico de mimimi...

  38. mvs disse:

    Caramba, estão esperando o que?! Q tenham férias como os demais trabalhadores, 30 dias! E qto ao auxilio moradia, somente terão direito aqueles juizes q ao serem movimentados, não tenham imovel proprio na comarca q atuarão, sendo q o auxilio seria so por 2 anos p/que os msm possam se instalar de forma regular, pois c/a remuneração q recebem, podem muito bem pagar alugueres e/ou financiamento p/compra de um imovel!!! Mts empresas tem um sistema de auxilio moradia desta forma. Qto aos desembargadores, ministros do STJ e/ou STF, estes não tem que ter ajuda alguma! Pois se chegaram nestas funções e não conseguiram um imovel próprio, sequer deveriam estar aonde chegaram. E acabar c/magistrados empresários!

  39. André Wenzel disse:

    Ao jornalista é fácil falar: Possui jornada de trabalho limitada a cinco horas diárias (art. 303 da CLT). Tem direito à FGTS (Lei 8.036/90). Se demitido recebe aviso prévio, multa de 40% sobre o FGTS depositado, seguro-desemprego. Tem direito previsto de desfrutar intervalo para refeição e descanso, descanso semanal remunerado, intervalo entre a jornada normal e a extraordinária (mulher), horas extraordinárias acrescidas de no mínimo 50%. Pode trabalhar para diversos veículos de comunicação, inclusive próprio. Pode ter empresa em próprio nome. Pode receber seu pagamento por meio de pessoa jurídica diminuindo sua carga tributária. Pode ser consultor e emitir opinião essencialmente política. Não precisa compatibilizar sua conduta privada à profissional. Nada disso o juiz pode ter. Que tal?

    1. E daí, meu caro? Você não sabia, de antemão, que não poderia ter nada disto? Você já viu qual é o salário médio dos jornalistas? Ou mesmo dos advogados? E vamos considerar só os jornalistas e advogados bem-remunerados: eles ganham auxílio-moradia ou têm de pagar os aluguéis das casas em que moram ou a prestação do financiamento habitacional da casa que compraram? E quantos dias de férias têm? Tá achando ruim ser juiz? Vai advogar!

    2. não está satisfeito, não tem talento para o exercício da magistratura, busque novas caminhos....porque não somos obrigados a bancar uma remuneração tão dispare da maioria absoluta dos trabalhadores brasileiros. Lembrando que o FGTS é o maior roubo sobre as empresas e cidadãos, não corresponde quando recebe ao valor real daquilo que foi depositado! Qto a multa, aviso prévio e msm o fgts; é por conta dessas desgraças que temos 59 milhoes de pessoas sem carteira assinada, portanto não pagando previdencia, etc..... Para cada trabalhador c/carteira, os encargos trabalhistas geram um desempregado! Pq o trabalhador já custa 1,5 vezes o que recebe!

  40. samuel disse:

    São os poderosos deste Brasil. Se acham acima de tudo e de todos. Precisam de sandálias da humildade e trabalharem com mais dedicação , com vontade de melhorar esse País. Mas sem sugarem o sangue dos demais brasileiros.

  41. CONTA ERRADA ! VCS MENTEM SOBRE OS JUÍZES ! disse:

    Conta errada ! Usem a cabeça !! Confiram antes de publicar uma besteira desse tamanho ! 1 - Auxílio moradia : 14.000 juízes ativos X R$ 4.300,00 x 12 meses -= 722,4 milhões/ano e não 1.6 BILHÃO ! 2 - Férias (o único gasto é o 1/3. Então, 1/3 férias sobre média bruta de 24.000,00 = 8.000,00. R$ 8.000,00 x 14 mil juízes ativos = 112 milhões. E desses 112 milhões tem que descontar 27,5 % de IR , que ficam com o Governo Federal Portanto o valor é cerca de 87 MILHÕES/ANO e não 1,6 BILHÃO. O que algum juiz fez para vcs os odiarem tanto assim? Há meses o Antagonista mente sobre os Juízes, em especial sobre os Federais e do Trabalho.. .Vcs não falam nada dos Juízes Estaduais (que ganham o dobro dos outros), dos Defensores Públicos, dos da AGU, do MP, , etc.

    1. Importa é que o pagamento de auxílio-moradia aos juízes é IMORAL! A qualquer juiz, federal, estadual ou do trabalho! Importa é que férias de 60 dias (de 80, não se esqueça do recesso de fim de ano!) são imorais! Ainda que cancelar o auxílio-moradia e os 50 dias a mais de férias que vocês têm por ano rendesse uma economia de "apenas" R$ 1 milhão por ano, ainda assim seria preciso cancelar esses benefícios indecorosos! E quanto mais vocês esperneiam, mais mostram a verdadeira cara por trás da máscara da "dignidade da Justiça" com que tentam justificar os privilégios que querem manter!

  42. AO INVÉS DE LAMENTO DE FRACASSADO disse:

    Façam oconcurso.... simples....

    1. o país não é muito bonzinho com os juízes? compare com outros paises de mesmo tamanho.

    2. FEZ O CONCURSO ERRADO? FAÇA O DE JUIZ.... SIMPLES... ATÉ 65 ANOS PODE...

    3. Então quer dizer que se esconder atrás de um " passei no concurso" qualifica as pessoas para tirar 60 dias de férias e quebrar o país? Olha quantos juízes despreparados, estão soltando decisões absurdas a favor de bandidos, soltando criminosos de colarinho branco que quebraram os cofres públicos. O povo está sem emprego e não paga impostos, que é a fonte de recursos que banca esses Reis Togados. Hipócrita!

    4. Para de vomitar asneira. Olha quantos juízes tem na corte que nunca passaram em concurso pra juíz. Veja o exemplo do Dias Toffoli no Supremo Tribunal Federal. O que mais tem no judiciário é gente que nunca foi juiz e chegou lá.

    5. Eu também sou concursada em dois empregos públicos e não tenho essa mordomia.

  43. Magnum disse:

    o recalque é grande com aquela decisão do STF que inutilizou o diploma de jornalista,

    1. Sou jornalista, mas sem recalques da decisão que inutilizou o diploma, porque o diploma era e é mesmo inútil, pois o curso nem sequer deveria existir como hoje existe. Mas sou também advogado, e acho que qualquer pessoa poderia ter o direito de ir a juízo sem assistência obrigatória de advogado, em qualquer caso, inclusive naqueles em que a sua liberdade está em risco. Bastaria ao juiz advertir o réu de que a autodefesa tem limitações que o podem prejudicar e ponto final. Sem paternalismos que favoreçam advogados. Mas concedamos o ponto aos juízes interessados em manter seus privilégios: os jornalistas estão recalcados mesmo. Mas será que toda a sociedade tem o mesmo recalque, inclusive os profissionais da iniciativa privada que eventualmente ganhem mais que juízes? Tenha dó!

  44. SÓ FAZER O CONCURSO: BEM SIMPLES disse:

    Ah.... e é aberto a todo cidadão....

    1. Ah, não se esqueça que quem paga o salário dos juízes é o povo, portanto pode cobrar e questionar os valores recebidos e o serviço prestado. Simples. Portanto, se está incomodado, procure um argumento melhor.

  45. ME LEMBREI DA MINISTRA QUE ERA CONTRA OS 60 DIAS disse:

    Mas durante a carreira, não recusou uma sequer.

  46. Aluzair Junior disse:

    E por um acaso os Excelentíssimos Senhores Juízes estão acima do cidadão comum, que só pode usufruir o limite de 30 dias de férias por período aquisitivo??? E que raios de Auxílio Moradia é esse que gera um prejuízo de Um Bilhão de reais por ano aos cofres públicos??? Moram em NY???

    1. Sim. Os juízes estão acima sim, senhor. Os juízes não são empregados e não são funcionários públicos. Os juízes representam o próprio Estado e por isso todo mundo tem que obedecer uma ordem judicial. Juiz manda pessoas passarem 30 anos na cadeira; manda pais pagaram pensão para filhos; decide quem fica com a casa na separação do casal; manda a empresa pagar o aviso prévio e as horas extras; diz quem pode e quem não pode ser candidato numa eleição. Juiz tem muito poder; tem muita responsabilidade. Juiz é juiz a vida inteira. Juiz não tem horário de trabalho nem bate cartão, nem tem patrão. Juiz é, sim senhor, diferente dos outros. E se o senhor quiser ser juiz, estude por 10 anos sem parar, preste concurso e passe. Qualquer um pode ser juiz, desde q queira estudar muito.

  47. Dimas disse:

    Estudo feito oelo Congresso falando sobre férias só pode ser piada. Se eu mencionar que é, O Antagonista censura. Bela liberdade de imprensa: de uma via só. O cara usa o Antagonista de veiculo de sua plataforma politica

  48. Marcello disse:

    E certamente faria com que os processos andassem mais rápidos. Um incremento de 10% nas horas trabalhadas

  49. edson disse:

    meu deus do Céu! Por isso este país não tem nada. Arrecada para pagar esse monte de auxílios benefícios mordomias para essa gente. Absurdo é revoltante

  50. Carlos disse:

    Isso aqui não é um país sério. Milhares de comissionados sem prestação de concurso, salários pra tornar qualquer um muito rico para meia dúzia de cargos, falta de eficiência, falta de vergonha na cara, gente que acha que é o próprio poder e não que é o cargo que lhe confere a competência... pode abandonar.

  51. Questionador disse:

    "SE É PARA IGUALAR - ACHO QUE OS JUIZES VÃO TOPAR" EXATAMENTE!!!! Se for para igualar em tudo, então tem que ter as vantagens também. Liberdade para ser empresário e poder advogar; receber FGTS quando se exonera; descontar 7% do teto do INSS e não os 14%do valor bruto; ter horas extras (e como vão ganhar horas extras!!!). Ou mesmo receber por audiência o que é cobrado pelos advogados segundo a tabela do OAB. Simples.

    1. Vamos pagar horas extras, eu concordo. Mas acho que devem ter 30 dias de férias e ser descontado quando chega atrasado ou falta, o que é muito comum no judiciário. A única coisa que os juízes conseguiram com essa vergonhosa greve foi mostrar o quanto são privilegiados. O judiciário é vergonhoso.

    2. O servidor público não pode ter outra ocupação sob risco de ter a atuação pública prejudicada pela privada. Não necessita de FGTS pois possui a necessária estabilidade e, no caso dos magistrados, vitaliciedade. Quem desejar ter um menor desconto previdencial, basta aderir ao Funpresp. Se deseja receber como advogado, mude de carreira.

    3. Vocês querem igualar-se aos advogados? Ora, peçam exoneração e vão à cata de clientes, vão competir com os advogados! Vocês querem é continuar com 80 dias de férias (60 de férias mais 20 de recesso), ganhando toda a sorte de penduricalhos e ainda por cima com todas as garantias de estabilidade. Eu tenho muita admiração por ALGUNS juízes, mas a classe, quando se comporta como tal, como corpo, é abjeta.

  52. ISSO É UMA VERGONHA !!!! disse:

    Essas mordomias a que fazem jus os magistrados, é de um absurdo descomunal. Porque só no Brasil os juízes têm essas vantagens? Juízes são trabalhadores comuns como os engenheiros, advogados, professores, industriais, empresários, economistas, jornalistas, bancários, metalúrgicos etc, e estes não recebem tamanhos penduricalhos como aqueles. Nos países desenvolvidos, os magistrados recebem apenas os seus salários, sem outras vantagens semelhantes aos dos brasileiros, e muitos vão ao tribunais de bicicleta. Em verdade, essas mordomias dos juízes brasileiros foram criadas no passado, que remonta ao Brasil colonial, em que essa categoria se julgava uma casta da sociedade brasileira. Isso permaneceu no tempo e no espaço. Eles são trabalhadores comuns e como tais, devem ser remunerados como todos

  53. Mauricio R. disse:

    Oba, então cortemos o imoral benefício da moradia e também cortemos as excessivas férias dos doutos doutores!!!! É tudo no lombo dos manés da iniciativa privada, tenham dó!!!!

  54. Francisco E S Morás disse:

    Fizeram também a conta das mordomias, no legislativo?