FMI: não é hora de o Brasil baixar juros

Em seu relatório anual sobre o Brasil, o FMI afirmou que o país não pode relaxar a política monetária, até que o ajuste fiscal seja concluído. Traduzindo: nada de cortar os juros, até o rombo nas contas públicas ser tapado.

O FMI também mostrou cautela sobre o ritmo de crescimento no ano que vem. Enquanto o governo espera uma alta de 1% do PIB, o fundo mantém sua estimativa de 0,5%.