Futuro presidente do BC é nomeado ‘assessor especial’ de Guedes

Roberto Campos Neto, que assumirá o Banco Central entre o final de fevereiro e o início de março, foi nomeado “assessor especial” de Paulo Guedes, informa O Globo.

Formalmente, é preciso que Campos tenha um cargo no governo para participar de reuniões antes de substituir Ilan Goldfajn na chefia do BC.

Por que algumas ideias de Paulo Guedes (o 'posto Ipiranga' de Bolsonaro) têm esbarrado na área política do governo? LEIA AQUI

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

  1. Luiz disse:

    Daqui a pouco vão noticiar que a filha da vizinha da mãe do bolsonaro foi nomeada faxineira no INSS da cidade que ela mora...

Ler comentários
  1. Polistyca disse:

    E essa notícia aí do 1/3 recebido do Santo Papa? O PRESIDIÁRIO -- um dissimulado -- recebeu esse 1/3 foi da ODEBREshit. Esse lula é mentiroso e pai da mentira. Sempre ganha 1/3 e não um terço.

  2. Heleno disse:

    Privatizar o Banco Central??? kkkkkkkk... tá sabendo muito, petralha. kkkkkk Essa nem sabe o que tá fazendo nesse planeta.

  3. Ronaldo disse:

    Eu não entendo porque tantos cargos e nomeaçoes com salarios astronomicos, assim o Brasil vai contunuar no mesmo, ou seja mais do mesmo, tem baixar esses salarios o que mercado paga 8.000,00

    1. kkkkkkk Pagar 8.000,00 para o cara ser Presidente do Banco Central??? kkkkk O pessoal delira.

  4. LUIZ disse:

    mas sendo assessor especial onde fica a autonomia do BC?

    1. Isso é até ele assumir o BC, depois que ele assumir ele sai e dps aprova a lei e vira autônomo.