Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Fux brinca após pedido de socorro de Guedes sobre precatórios: "Filho não é meu"

O presidente do STF analisa uma resolução do CNJ que poderia liberar R$ 40 bilhões dos R$ 89 bilhões previstos para pagamento no orçamento de 2022
Fux brinca após pedido de socorro de Guedes sobre precatórios: “Filho não é meu”
Foto: Divulgação/STF

O presidente do STF, Luiz Fux, brincou nesta terça-feira (15) com o ministro da Economia, Paulo Guedes, após receber um pedido de socorro em meio ao impasse envolvendo o pagamento de precatórios.

Paulo Guedes é tão amigo que coloca no meu colo um filho que não é meu“, afirmou Fux durante o evento Pessoas em Movimento.

Também em tom de brincadeira, Guedes disse:

“Meu pedido de socorro, muito mais do que qualquer outra coisa, ao presidente do Supremo é só um pedido desesperado de socorro, de forma alguma depositar um filho ou a responsabilidade no seu colo. É só que quando a gente está desesperado, a gente corre pedindo proteção aos presidentes dos poderes, na plena confiança do amor ao Brasil de todos eles, capacidade intelectual e política.”

Como mostramos, uma das soluções estudadas por Fux seria uma resolução do CNJ que cria um teto de precatórios, o que poderia liberar R$ 40 bilhões, dos R$ 89 bilhões previstos para pagamento no orçamento de 2022. Para isso, também será necessário que o Congresso autorize o CNJ a emitir tal resolução. Sem uma solução jurídica para o impasse envolvendo os precatórios, o governo não terá recursos para custear a máquina pública no próximo ano e corre o risco de violar a Lei de Responsabilidade Fiscal.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO