Gasolina cai nas refinarias, mas sobe nos postos

Telegram

Com alívio nas cotações internacionais do petróleo, o preço da gasolina nas refinarias da Petrobras (R$ 1,8941 por litro) acumula queda de 9,22% desde o dia 22 de maio, quando atingiu o maior valor (R$ 2,0867 por litro) desde que a estatal começou a anunciar reajustes diários, publica a Folha.

De acordo com dados da ANP (Agência Nacional do Petróleo), porém, o preço de bomba da gasolina no país subiu 3,08% entre a semana encerrada em 26 de maio (R$ 4,435 por litro) e a semana passada (R$ 4,572 por litro).

Os dados mostram que houve aumento no preço de venda das distribuidoras — de R$ 3,985 para R$ 4,064 por litro — e nas margens de lucro dos postos — de R$ 0,45 para R$ 0,508 por litro.

“Neste último caso, porém, a margem é menor do que a verificada nas duas semanas anteriores, quando os preços dispararam — na semana encerrada no dia 2 de junho, a margem de lucro dos postos chegou a R$ 0,621 por litro, de acordo com os dados da ANP.”

Comentários

  • Paulão -

    Estamos com um tremendo cartel no Brasil, inclusive o PCC possui vários postos de gasolina em SP, PR e faz parte deste cartel, porem a ANP e os Procons nada fazem para coibir combinações de preços, e quem se ferra é o consumidor.Assim o preço abaixa só na refinaria.

  • Chris -

    Nos anos 80 e 90 falava-se muito que o alto custo do Brasil era devido a atravessadores, de lá pra cá nada mudou, pelo contrário piorou. O Brasil só melhora se um meteoro cair sobre Brasilia matando pelo menos 80% do Congresso, mais do que trocar o presidente precisamos renovar o Congresso.

  • Anti-burro -

    Culpa dos trouxas que pareciam que iam morrer se ficassem um dia sem combustível. Se o pessoal aceitou qualquer sofrimento, humilhação e preço abusivo por um pouco de gasolina, por que não vender mais caro agora? Se tem trouxa que paga, pra que vender mais barato?

Ler 22 comentários