ACESSE

Governador gaúcho apresenta a Guedes plano de ajuste de R$ 63 bilhões em 6 anos

Telegram

Reunido hoje com o ministro da Economia, Paulo Guedes, o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, apresentou um projeto de ajuste fiscal estimado em R$ 63 bilhões em seis anos.

Com isso, segundo o tucano, o estado poderá aderir ao Regime de Recuperação Fiscal (RRF) sem a necessidade de privatizar o Banrisul.

A proposta foi entregue ao ministro e será analisada pela equipe do Tesouro.

“Ainda não está aberto um processo formal para a adesão ao RRF. Já conseguimos aprovar na Assembleia Legislativa a venda de três estatais. A próxima etapa é aprovarmos os projetos com impacto nas receitas e despesas do estado. Apresentamos essas ações ao Tesouro, que deverá apontar a consistência do nosso plano nas próximas semanas”, disse Leite.

Segundo o plano apresentado pelo governador gaúcho, R$ 33 bilhões dos R$ 63 bilhões previstos para o ajuste se referem a cortes de despesas e aumento de receitas (por meio de elevação da carga tributária e venda de empresas estatais, por exemplo).

Os R$ 30 bilhões restantes viriam da economia que o Rio Grande do Sul terá ao deixar de pagar as parcelas da dívida com a União.

O RRF permite a suspensão do pagamento das parcelas das dívidas dos estados com a União por um período de três anos, além da obtenção de empréstimos de bancos privados. Em troca, os governos estaduais devem apresentar um plano de ajuste.

ELE QUER SER A ALTERNATIVA A BOLSONARO EM 2022. Leia aqui

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 6 comentários