ACESSE

Guedes aceita prorrogar coronavoucher em duas parcelas de R$ 600

Telegram

Pressionado por parlamentares, Paulo Guedes aceitou prorrogar o coronavoucher em mais duas parcelas de R$ 600.

O Antagonista apurou que deputados e senadores já foram comunicados da extensão do auxílio. Caciques do Centrão, inclusive, foram convidados à cerimônia no Palácio do Planalto desta tarde em que Jair Bolsonaro irá anunciar a prorrogação do coronavoucher.

A ideia inicial do Ministério da Economia era estender o auxílio em três parcelas decrescentes: R$ 500, R$ 400 e R$ 300. Em seguida, a pasta pretendia anunciar o lançamento do programa Renda Brasil, que vai unificar programas sociais.

No entanto, Rodrigo Maia avisou ao Planalto que a proposta da equipe econômica de reduzir o valor do benefício sofria resistência na Câmara.

Davi Alcolumbre também conversou com Guedes, ontem, e aconselhou o ministro a prorrogar o coronavoucher em duas parcelas de R$ 600, para evitar uma derrota do governo no Congresso.

 

Leia mais: A estratégia de Bolsonaro para chegar ao fim do mandato

Comentários

  • Adriana -

    ATENÇÃO: TEM QUE FECHAR A "POUPANÇA VIRTUAL", ESTÃO ROUBANDO TUDO!.QUANDO ERA DEPOSITADO EM CONTA DO BENEFICIADO, NÃO HAVIA ROUBO!...OU FOI CRIADA PRA ISSO?.

  • Jussilvania -

    Quer dizer que em Outubro o brasileiro terá que voltar a trabalhar! Que mamata!!!

  • Thiago -

    BOLSONARO vai trazer de volta a vida o DRAGÃO DA INFLAÇÃO e a CPMF, o desastre é total.

Ler 28 comentários