Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Guedes vai a campo tentar reduzir reação negativa após alta do IOF

Ministro tem afirmado que a medida terá validade somente em 2021. Segundo ele, tributação de dividendos custeará o programa no próximo ano
Guedes vai a campo tentar reduzir reação negativa após alta do IOF
Foto: Adriano Machado/Crusoé

Após as reações negativas com a decisão do governo de aumentar a alíquota de IOF, Paulo Guedes passou a afirmar que a medida é transitória. Nas conversas com empresários e políticos, ele tem dito que a alta de imposto terá validade somente em 2021.

O governo elevou o imposto para bancar o aumento do valor médio do Auxílio Brasil, programa que sucederá o Bolsa Família, de R$ 189 para R$ 300.

O ministro tem dito que a medida foi tomada com base na Lei de Responsabilidade Fiscal, que exige que o governo aponte a fonte de recursos que bancará o programa.

Segundo Guedes, em 2022, o programa social será custeado com recursos arrecadados a partir da tributação de dividendos, que faz parte da reforma do Imposto de Renda. A proposta já foi aprovada pela Câmara dos Deputados, mas ainda precisa ser votada pelo Senado. 

 

Mais notícias
TOPO