Imagine se privatizassem

2016 foi o terceiro ano consecutivo de prejuízos para a Petrobras. Alguns indicadores, contudo, mostram que os problemas causados pela rapinagem da ORCRIM estão se resolvend. Um deles é a queda da sua dívida líquida (dívida total, menos o caixa disponível).

A queda do endividamento se somou à recuperação parcial do preço do petróleo e a uma política mais transparente de preços dos derivados, adotada pela nova diretoria da empresa.

A resposta do mercado foi premiar a Petrobras com uma alta de mais de 100% nas suas ações. As preferenciais, por exemplo, passaram de pouco menos de R$ 7 para quase R$ 15. Agora imagine se a empresa fosse privatizada.

Faça o primeiro comentário