Instituições sofrem golpe final

A economista Monica de Bolle tem há meses sacudido o debate sobre a política monetária no Brasil ao insistir na ideia de que o Banco Central está refém de um cenário no qual a elevação do juro não provoca efeito algum. O descontrole das contas públicas se sobrepõe ao poder do BC, que fica de mãos atadas. “Esse é o golpe final nas instituições que sustentaram a estabilidade macroeconômica brasileira entre 1994 e 2010”, diz a economista e pesquisadora do Peterson Institute, em entrevista a O Financista.