“Interregno benigno”

Há pouco, em Santiago, Ilan Goldfajn “vendeu” um Brasil onde a confiança está voltando e uma proposta de limite de gastos públicos será aprovada no fim deste mês.

“Economias emergentes devem aproveitar janela de oportunidade proporcionada pelo interregno benigno para reformar e ajustar suas economias”, disse ele, durante um seminário sobre os desafios dos países latinos.

Confiram aqui a íntegra da apresentação do presidente do Banco Central.

Faça o primeiro comentário