JP Morgan prevê dólar a 4,35 no ano que vem

Se você acha que os R$ 4 em que o câmbio bateu, às vésperas da primeira eleição de Lula para presidente, é o máximo que veria na vida, pense de novo. O que aconteceu em 2002 pode se transformar apenas na amostra grátis do que é um dólar caro. Para o banco de investimentos JP Morgan, a moeda americana fechará o ano em R$ 4,10. Mas não para por aí: em 2016, a previsão subiu de R$ 3,70 para R$ 4,35. Culpa das crises política e fiscal que fermentam em Brasília.

Faça o primeiro comentário