Justiça de SP nega liminar para afastar Wesley Batista

A JBS obteve decisão favorável na 2ª Vara de Falências de São Paulo em ação proposta por um acionista minoritário que tentava proibir Wesley Batista – através da holding da família – de participar das deliberações da assembleia convocada para amanhã.

Na sentença que acaba de ser prolatada, o juiz Paulo Furtado de Oliveira Filho diz que “o impedimento do direito de voto pode ser mais gravoso aos controladores e à companhia do que o exercício do direito de voto em relação aos demais acionistas”.

E ainda: “Mesmo que não concedida a medida liminar, os controladores poderão ser responsabilizados em ação própria, valendo ressaltar que já foi requeria a instituição de arbitragem para esse fim em meados deste mês.”

1 comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200

  1. O BNDESPar e a Caixa vão à Justiça para impedir voto dos irmãos Batista em assembleia.
    Pelo argumento dos bancos estatais há conflito de interesses, porque a assembleia vai avaliar uma ação de responsabilidade civil contra os administradores por conta dos crimes admitidos em delação premiada.