Levy só quer carinho

Joaquim Levy foi humilhado mais uma vez.

Ontem, segundo a Folha de S. Paulo, ele telefonou a Dilma Rousseff e, em tom de “desabafo”, reclamou que “está perdendo todas as batalhas internas do governo – uma após a outra”.

Em seguida, a reportagem conversou com um “assessor presidencial”.

Depois de confirmar o telefonema entre Dilma Rousseff e Joaquim Levy, o assessor descartou a possibilidade de que o ministro possa deixar o governo e espezinhou-o dizendo que ele queria apenas um pouco de “carinho”.

O Brasil está afundando. E a resposta do ministro da Fazenda, de acordo com o assessor presidencial, é mendigar mimos.

Faça o primeiro comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200