Luiza Trajano: “A gente aprende a não ter dinheiro no Brasil”

Numa palestra em São Paulo, Luiza Trajano disse hoje que o maior risco de uma empresa no Brasil não é a falta de dinheiro.

“A gente aprende a não ter dinheiro no Brasil. O meu maior medo é perder o jeito Luiza de ser”, comentou ela, segundo registro da Exame.

Ela afirmou também que, para não perder a linha direta com a base de suas lojas, “não tira a barriga do balcão”.

Defina “balcão”, Luiza.

 

 

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

  1. Ler mais 38 comentários
    1. Balcão é o local onde as coisas acontecem: as vendas são realizadas, as queixas são reveladas, os perfis são montados ou esclarecidos, e as curiosidades são dirimidas. US$ 10.00 por definição.

    2. “Balcão” é qualquer coisa parecida com benefício praticado por um ente público a um empresário no Brasil. Joesley, Eike e mais uma porrada deles não saiam do “balcão”.

      1. REalidade – caia na real… concordo com tudo que vc disse – discordando gritantemente que os funcionarios da Luizinha são mal tratados (e não mau como vc escreveu). Sou amigo dela e da familia ha mais de 50 anos, tenho duzias de amigos (de Franca) que trabalham no Magazine etcetc… GAranto pela boca destes funcionarios, que é um dos melhores lugares do pais para se trabalhar. Não sou cliente dela, nem tenho perfil para isso – eles não negociam bons preços a vista, forçam para ‘vender a prazo’ no cartão deles – uma forma de investir capital com juros acima do mercado…por isso, apesar de ser amigo da familia, sou totalmente isento no que digo.

    3. Luiza é meiga, é guerreira. Luiza é mulher!
      Luiza é verdadeira, sabe fazer escolhas.
      Por isso escolheu Janete como a melhor amiga.
      Luiza e Janete: o Brasil precisa de mulheres assim.

    4. O balcão dessa senhora é contar com uma lei sob medida no estado de MG (promulgada pelo governador atual) que permite fazer faturamento para cliente final a partir de MG para SP sem recolher a substituição tributária para SP e jogar o recolhimento para o colo do comprador. É a sonegação “legalizada” acompanhada da lesão ao consumidor.

    5. Isso é completamente anti-democrático. Ela apoiava a Dilma, ok, perdeu, mas é empresária e líder de sucesso em seu ramo de atuação. Ótimo! Emprego, impostos, crescimento… Para de pegar no pé! Falta de criatividade ou de notícia!?!

    6. Ja se esborrachou no asfalto uma vez defendendo a anta e nao aprendeu nada.Nao entendi a licao dela- negocio he continuar enganando e explorando os consumidores de baixa renda q vao nas lojas picaretas da rede?qto a barriga “encostada no balcao”,isso tem razao.Parece um lula falando.

    7. Desde que o Diogo Mainardi tentou secar a Luiza Trajano, as ações da sua Empresa Magazine Luiza, ou MGLU, as ações dispararam de R$ 8,00 para R$518 reais.
      Uma valorização de 6.400%.
      Ela está sendo chamada da Jeff Bezzos brasileira.
      Continua secando Diego.

    8. Só se for a senhora!
      Me recuso a aprender esta “lição de casa” que querem impor ao povo brasileiro.
      Doutrina de quinta categoria!
      Quero trabalho, sim!
      Quero receber pelo meu trabalho, sim!
      Quero um teto, sim!
      Quero comer, sim!
      E estudar, viajar, comprar o que precisar ou desejar, entre muitas outras coisas.
      Quero viver sem ter que depender de recursos públicos, sem ter que pedir emprestado
      e sem ter que me encostar em alguém!
      Quero viver, minha senhora!

    9. A gente se acostuma a muitas adaptações neste país. Quem morou no exterior, sabe muito bem. Nos adaptamos ao mais ou menos. A gente vive do jeito que dá. As péssimas qualidades dos tranportes, da saúde, da educação e dos alimentos. Já perceberam quando lançam um produto alimentício , no Brasil? Durante uns seis meses, tem excelente qualidade, sabor e embalagens. Após, fica sem gosto, desforme e até mesmo, prejuizo na embalagem. Na TV, quando entrevistam a população sobre o desemprego, os salários não recebidos; as pessoas, rindo, dizem que estão dando um jeito. “Fazer o que , né??” Outro dia, soube de uma pessoa que processou uma empresa de ventiladores , pois o seu não durou três meses. Sabe o que disse a ela o juiz do processo? – Também, por que a senhora foi comprar um produto tão barato? E por ai vai o desrespeito ao cidadãos, ao ser humano que trabalha como um condenado para viver razoavelmente bem. Um cidadão que não aprende na escola a ser cidadão. Um cidadão que não sabe reclamar seus direitos. Este papo está muito resumido.

    10. Luiza Trajano é o fracasso do empoderamento da mulher, é o EIKE de SAIA, a esquerdrilha tinha como objetivo claro ter grandes conglomerados ( OX, JBS, ODERBRECHET, Magazine Luiza…) comendo em suas mãos lameadas, coisa tipico de Regimes Fascistas Totalitários, o que deu errado?? Regimes totalitários não sobrevive em regimes democráticos!!

    11. Ah, essa é aquela Dilmista?! Ser empresário no Brasil quando se é amigo do rei ou da rainha é ótimo. A barriga às vezes não sai é do balcão de um boteco. Hipocrisia do empresariado do capitalismo de estado.