Marco Aurélio e Moraes votam contra negociação coletiva para demissões em massa

Marco Aurélio e Moraes votam contra negociação coletiva para demissões em massa
Foto: Adriano Machado

Marco Aurélio Mello e Alexandre de Moraes votaram, no STF, contra a necessidade de negociação coletiva entre sindicatos e empresas que precisam demitir em massa.

A questão começou a ser discutida na última sexta, no plenário virtual da Corte, e envolve a dispensa de 4.200 funcionários pela Embraer, em 2009.

Um juiz de São José dos Campos proibiu a demissão, mas o Tribunal Superior do Trabalho manteve a medida. Determinou, contudo, que em casos futuros ocorresse a negociação coletiva.

O julgamento no STF terá repercussão geral e servirá para todos os casos.

Após os votos de Marco Aurélio e Moraes, Dias Toffoli interrompeu o julgamento para levá-lo para uma sessão por videoconferência. Ainda não há data para a retomada.

Leia aqui o artigo de Mario Sabino sobre o tema.

Leia mais: Assine a Crusoé, a publicação que fiscaliza TODOS os poderes da República.
Mais notícias
TOPO