Meirelles fala e o mercado finge que acredita

Henrique Meirelles disse à Jovem Pan que, para atingir a meta fiscal de 2018 (déficit de até 159 bilhões de reais), o governo cortará despesas “onde for necessário”.

Sim, em ano eleitoral.

Torcemos para que isso ocorra, mas reconheçamos que Meirelles conseguiu um feito e tanto: quando ele fala, o mercado finge que acredita.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;

Ler 17 comentários
  1. Ele pode falar o que quiser… mas a classe trabalhadora do país ja viu onde amarrou o jegue.. nas
    Mãos dos dois piores governantes que o Brasil ja teve. Nazistas e narcisistas. Meireles fala com sarcasmo adorando a precariedade do país e usufruindo das mais requintadas mordomias. dou a mão a palmatória do que a esquerda falava. .. Hitler! !

  2. Manda esse gaga fétido aumentar mais a gasolina. . 4.20 ta muito barata. . Vai pagar no in.fer.no tua maldade com os menos favorecidos. . A justiça dos homens te protegem por que são pagas. . Mas a LEI DO RETORNO VC NÃO ESCAPARA!!!

  3. Meirelles está tendo a licao do q é trabalhar pra chefe fraco, q nao tem forca pra fazer qq reforma!
    Palavras ñ bastam, queremos ver acoes concretas, tipo: fechar ministérios inúteis, privatizar universidades, botar a turma do Bolsa Família pra trabalhar, cortar mordomias; para fins de aposentadoria, igualar funcionários públicos e trabalhadores da iniciativa privada, entre outras coisas.

  4. Meirelles quando estava no desgoverno da gastança /lula pegou um legado deixado pelo FHC, navegou em águas serenas. No Governo Temer ele pegou um Legado do desgoverno lula/dilma, dois gastadores e incompetentes.Meirelles está mais perdido que barata em galinheiro, não está conseguindo baixar o deficit que eles mesmos criaram.

  5. Mesmo o mais humilde trabalhador, sabe que credibilidade vem antes do contrato de trabalho, esses picaretas não enganam mais, tentam passar a ideia que que a economia e o crédito precede o emprego.

  6. Só promessas não manterão o mercado por muito tempo.
    Se resultados concretos não forem alcançados, todos os indicadores econômicos cairão.
    O país entrará em espiral destrutiva e todos os ganhos desse governo serão perdidos.
    A Bolsa já está sinalizando essa impaciência há algum tempo. Ela costuma dar o primeiro alerta de para onde as coisas estão rumando. E a hesitação nas reformas não é um bom caminho.

  7. É fim de governo, eles vão é rapar o tacho… não vai sobrar dinheiro nenhum. As falas do temer são só para distrair o incauto contribuinte. Não ter corte, vai ter é roubo em dose cavalar.