Meirelles não é o super-homem

A possibilidade de Joaquim Levy ser defenestrado do Ministério da Fazenda em favor de Henrique Meirelles é o novo canto da sereia de Brasília. E com o beneplácito do mercado, que anda doido por alguma boa notícia – mesmo que imaginária. Meirelles não é o super-homem que resgatará o país da crise. O alerta é da consultoria norte-americana Brown Brothers Harriman (BBH), que afirma que a troca é “superestimada” pelo mercado. Por enquanto, é “preciso esperar para ver” que rumo o ex-presidente do Banco Central tomaria. A única certeza, segundo o BBH, é que, se o novo titular da Fazenda for muito elogiado pelo PT, haverá uma liquidação de ativos brasileiros na bolsa e em outros mercados.

Faça o primeiro comentário