Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

"Melhor é concentrar em uma agenda de reformas, com o mínimo de jabutis"

Economista Roberto Ellery comentou a crítica de Paulo Guedes ao IBGE. O ministro disse que o instituto está "na idade da pedra lascada"
“Melhor é concentrar em uma agenda de reformas, com o mínimo de jabutis”
Foto: Marcos Corrêa/PR

Paulo Guedes desdenhou da metodologia de pesquisa do IBGE, para minimizar os números do desemprego divulgados ontem.

O ministro da Economia disse que o IBGE está “na idade da pedra lascada”.

O economista Roberto Ellery comentou com O Antagonista:

“Creio que melhor do que brigar com o termômetro é concentrar esforços em uma agenda de reformas, com o mínimo de jabutis, de forma que sejam gerados empregos de qualidade a médio e longo prazo.”

Ellery acrescentou que “toda medida de desemprego tem problemas, e PNAD e Caged não são exceções”.

E disse:

“Em tempos recentes, ambas as pesquisas tiveram mudanças que dificultam a análise dos dados. A PNAD passou a ser feita por telefone em razão da pandemia, o que pode afetar o perfil dos entrevistados. Já a do Caged teve uma mudança de metodologia, na qual trabalhadores temporários passaram a ser incluídos. Feitos esses registros, a diferença importante é que a PNAD alcança o setor informal, e a Caged só alcança o setor formal. Como o setor informal deve ter sido mais afetado pelas políticas de isolamento, é razoável esperar que a PNAD mostre números piores.”

Leia também: Guedes “preferiu reclamar da balança”, ironiza ex-diretor do Banco Central

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO