Melhor tocar um tango argentino

Ronaldo Lemos mostra como a Argentina está recuperando o tempo perdido:

“Na semana passada, o presidente argentino, Mauricio Macri, realizou o lançamento oficial de um novo sistema para a abertura de empresas no país.

Por meio dele, agora é possível abrir uma empresa em 24 horas por meio da internet. A empresa já nasce com conta bancária operacional e com registro fiscal imediato (o CNPJ argentino).

Além disso, foi criado um novo tipo societário, chamado “Sociedade por Ações Simplificada”. Essa modalidade foi concebida especificamente pensando nas start-ups, empresas novas focadas em inovação e que querem crescer rapidamente.

O custo? Todo o trâmite custa aproximadamente R$ 800 e esse valor pode ser aportado como parte do capital social. Todas as assinaturas necessárias são feitas digitalmente. O mesmo vale para os livros societários, que são totalmente digitais. O pagamento de impostos ocorre da mesma forma: tudo pela rede.”

 

 

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

  1. Ler mais 17 comentários
    1. A Argentina é infinitamente mais atrasada que o Brasil. Vocês antagonistas publicam puras besteiras. Um país onde é proibido importar qualquer coisa e que muito mais protecionista e burocrático que o Brasil. Tenho negócios lá e sei como é.

      1. Aqui abrir um MEI é relativamente fácil desde que vc queira vender marmita, pintar unhas essas coisas que funcionam perfeitamente no mercado informal. Agora se você deseja fabricar oque quer que seja pode esquecer e se mudar pra Argentina que é mais fácil.

    2. Aqui nós temos para nos “ajudar”

      Receita Federal
      Fazenda Estadual
      Fazenda Municipal
      Junta Comercial Estadual
      Bombeiros
      CETESB
      etc,

      Depois de passar por todos estes (e subornar a todos pelo caminho) você consegue abrir, alterar ou fechar qualquer empresa no país. O tempo? De 2 a 6 meses, no caso de abertura ou alteração. Se for fechamento e não tiver dívidas, está um pouco mais rápido (15 dias). O custo total? De R$ 2.000,00 a R$ 50.000,00 dependendo do porte da empresa.

    3. É tudo maravilhoso até você ter que importar algo para a Argentina. Tenho três produtos de alto custo parados há mais de dois meses aguardando a boa vontade dos agentes alfandegários argentinos (ou, claro, que eu os suborne. Jamais). E isto parece ser algo normal e recorrente por lá.

      Se forem abrir alguma empresa, sigam o comentário deste anônimo da internet: EUA.

      1. Não é tão difícil, mas é demoraaaaaaaaaaaddooooooo…
        Mas sim, fechar é um problema sério, além de caro. Aí, a opção da maioria é deixar as empresas inativas e fim de papo… aí, isso entra pro cadastro devedor, como conta do abreu.
        Por isso é fácil abrir empresa de fachada – como a grande maioria não fecha empresas inativas, é só deixar esquecido no sistema. De colher para a corrupção.