Metade dos diretores da Petrobras pede para sair após troca de comando

Metade dos diretores da Petrobras pede para sair após troca de comando
Foto: Tânia Rêgo / Agência Brasil / CP

A Petrobras informou nesta quarta-feira (24) que quatro de seus oito diretores anunciaram que deixarão seus cargos após a troca no comando da companhia, que deve ser sacramentada por assembleia de acionistas no próximo dia 12.

Eles seguem o exemplo de cinco membros do conselho de administração da empresa, que também desistiram de permanecer em seus cargos depois que Jair Bolsonaro decidiu demitir Roberto Castello Branco e substituí-lo pelo general Joaquim Silva e Luna na chefia da estatal.

Segundo a Folha, entre os diretores que anunciaram a intenção de sair há dois executivos trazidos por Castello Branco e dois funcionários de carreira da Petrobras. Os dois primeiros, Andrea Almeira e André Chiarini, vieram da Vale, onde o presidente da petroleira também trabalhou.

Os outros dois diretores, Carlos Alberto Pereira Oliveira e Rudimar Lorenzatto, atuam na estatal há mais de 30 anos, com carreiras dedicadas às áreas de exploração e produção de petróleo.

Os mandatos dos quatro venceram no dia 20 de março e não serão renovados. Eles ficarão nos cargos até a posse dos sucessores.

Leia mais: Pois é, nada mudou da esquerda para a direita.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO