Muito município para pouco PIB

Segundo o IBGE, seis municípios representaram quase 25% da economia brasileira em 2016: São Paulo com 11%, Rio de Janeiro com 5,3%, Brasília com 3,8%, Belo Horizonte com 1,4%, Curitiba com 1,3% e Osasco com 1,2%.

Por outro lado, os 1.262 municípios do Semiárido somados corresponderam a apenas 5,1% do PIB nacional. É muito município para pouco PIB.

Exclusivo: atiradores, bomba e terroristas em nova ameaça a Bolsonaro LEIA AGORA

Temas relacionados:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 56 comentários
  1. Tem de fazer uma LIMPEZA enorme nos prefeitos. Aqui em minha cidade ontem foi feriado LOCAL. Hoje, a prefeitura já emendou … Não adiantam os exemplos. Estão muito mal acostumados e não acontece

  2. Essa matéria é o tipo de papo de distribuição de renda. Ahhh deveriam distribuir melhor isso aí. Como se os pequenos que gerassem riqueza aos grandes, ou tipo, ahh mas os grandes deveriam dividir

  3. Se cortar o repasse de verbas que sustenta prefeitos, vereadores, assessores, secretários, etc., tenho certeza que uma boa partes destes municípios deixam de existir, e voltam a ser “bairros”!

  4. Além disso,aqueles com até 15.000 hab. podem ter 11 vereadores vampiros com assessores e demais “benefícios”.A Argentina está falida,porque nunca tiveram uma Lei de Responsabilidade Fiscal.

  5. As leis do Nordeste, tem que ser para o Nordeste. Porém exemplo o ICMS cobra imposto sobre imposto. Isso ajuda estados que trabalham com produtos primários. Mas para o Nordeste que precisa de transf

  6. Precisamos de uma clausula de barreira para municípios; quem não tiver um minimo de % do PIB deve ser fundido com vizinhos; deve haver também a regra de área máxima; ficaremos com uns 2500 Munici

  7. Farra da proliferação de cidades inúteis. Servem apenas para encher os bolsos de políticos. Essa sem dúvida a bolsa mais cara do Brasil. A Bolsa Municípios, INSUSTENTÁVEIS, INÚTEIS, CORRUPTOS.

  8. Hora d acabar c vereadores e secretarias municipais d cidades minúsculas e q não se sustentam. Um simples administrador e consulta popular p novos gastos ou leis são suficientes, como ocorre nos EU

    1. Seria muito bom. Pegaria-se um grupo de dez budeca dessas que tem o nome de município e fundia-se eu=m uma só cidade. Agabava com essas províncias e com os parasitas destes vereadores e seus assess

    1. Quanta ignorância. Todos os Estados recebem FPE e os municípios FPM. Quanto mais municípios maior a divisão do FPM. Deveriam fundir esse monte de município que não se autossustenta.

  9. O problema é que a máquina para que esses municípios existam é caríssima (prefeitos, vereadores, secretarias, sem falar em serviços essenciais) e o município não produz renda para sustentá-lo

  10. Esse é um retrato dos estragos causados pela história de ações políticas patrimonialistas e populistas neste triste Pindorama. É nisso que dá essa mistura de coronelismo e coitadismo socialista

  11. Criaram os municípios pra garantir votos , agora é necessário criar condições para que contribuam para o país. Torcer para que a parceria com Israel se concretize, tecnologia e produção.

  12. A criação de Municípios, e por conseguinte empreguismo de políticos aliados, sem qualquer condição sequer de pagar a Folha dos Cabideiros, na verdade são o que os Comunistas chamam de “CONSELH

  13. Reunificação dos Municípios de Papel, que não têm recursos para se sustentarem e servem para bases de apoio à políticos corruptos! Que se unam até terem R$ suficiente sem depender de verbas fe

  14. Depois de 88 foi a Farra para a criação de Municípios para empregar os apaniguados e aspones dos “Guerreiros do povo brasileiro” que tiveram de trabalhar depois de 64. E a brazucada toda apoiou.

  15. Muito vereador p/ pouco trabalho, aliás, para lembrar, vereador ñ tinha salário, quem deu essa aberração foi o general Geisel p/ ter apoio político. Quem disse q os militares ñ eram corruptos??