"Não resta alternativa a não ser privatizar"

Wilson Ferreira Júnior, presidente da Eletrobras, disse ao Correio Braziliense que “não resta alternativa a não ser privatizar” a estatal.

Com o compromisso de ficar no cargo até abril do ano que vem, ele afirmou que sem a desestatização, a empresa “será incapaz de manter sua participação de mercado, visto que sua capacidade de investimento está comprometida”.

Privatizada, acrescentou Júnior, a Eletrobras ficará livre das amarras burocráticas de uma estatal, ganhará agilidade e competitividade.

“A Eletrobras será uma empresa mais ágil, eficiente e lucrativa.”

Comentários

  • Fernando -

    Não resta outra alternativa a não ser privatizar todas as estatais. Único legado do PT foi provar q o Estado não pode ser empresário. Privatizar todas já é a única saída.

  • -

    Tá na cara que essa privatização da Eletrobrás também está cumprindo a função de abafar os escândalos de corrupção ainda não desvendados nesta estatal !

  • Marcelo -

    "Privatizada, acrescentou Júnior, a Eletrobras ficará livre das amarras burocráticas de uma estatal, ganhará agilidade e competitividade." - Tomem muito cuidado com esse parágrafo, isso significa fugir da lei 8.666 e permitir qualquer tipo de contratação. Estão querendo nos roubar novamente. Esse tipo de privatização em que o governo mantém ações e indica presidente e diretores é só pra roubar mais, não caiam nessa história!

Ler 19 comentários