"Não sei se existe alguém disposto a passar pelo que o Joaquim Levy passou"

Telegram

Fernando Haddad, como registramos, pretende anunciar o nome de seu ministro da Fazenda caso se confirme o segundo turno entre ele e Jair Bolsonaro.

O ex-diretor do Banco Central Carlos Eduardo de Freitas, assim como O Antagonista, está curioso para saber quem aceitaria tal função.

“Não sei se existe alguém disposto a passar pelo que o Joaquim Levy passou. A tentativa de chamar um adversário para ser ministro da Fazenda já foi feita pela Dilma Rousseff e o resultado foi um fracasso.”

Você quer conhecer a trama que os jornais não mostram por trás da campanha do PT? Clique AQUI

O economista acha pouco provável que dê certo a tentativa do poste do presidiário Lula em “acalmar” o mercado.

“O PT ganhou as eleições presidenciais em 2002, em 2006, em 2010 e em 2014. O que eles fariam de diferente agora? O mercado já sabe o que o PT faz com a economia. Quando os médicos sabem que o prognóstico é ruim, eles costumam dizer que ‘o prognóstico é reservado’. O prognóstico para a economia brasileira em um governo Haddad ‘é reservado’.”

Leia também:

“As pessoas estão esperando para saber se haverá uma guinada para o bolivarianismo venezuelano”

Comentários

  • Lanterna -

    Será um economista do Itaú ou do Santander, bancos alinhados com a agenda globalista e os progressistas seculares.

  • João -

    Como não tem? Temos a dotora em economia: que tal a Dilma?

  • REVOLTADO -

    No reservado, é onde o 'boneco de ventríloquo petralha' vai parar!

Ler 28 comentários