"Não tem muita mágica, não"

“Não tem muita mágica, não”
Foto: Gustavo Raniere/MF

De saída do governo, Mansueto Almeira contou à Crusoé por que é tão difícil manter as contas públicas equilibradas.

“A questão é que desde a Constituição nós escolhemos gastar muito. A forma que o país encontrou para lidar com isso foi aumentar a carga tributária. Até 1992, a carga tributária era em torno de 25% do PIB. A partir de 1993, ela começa a crescer quase continuamente, chega a 34%, depois cai um pouquinho e hoje está em 33% do PIB. O que houve neste país foi que foram criados vários programas, e quando você cria uma despesas tem que pagar. Só que a partir de um certo momento a despesa continuou aumentando e a carga tributária deixou de aumentar. Foi isso que nos levou a um buraco fiscal. Desde 2016 estamos tentando resolver esse problema através do teto de gastos.”

“E o que fazer?”, questionou a Crusoé.

“Não tem muita mágica, não. No ponto da despesa é a gente ir controlando, que é um pouco o que faz o teto de gastos. à medida que a economia vai crescendo e o gasto público só cresce conforme a inflação, a despesa sobre o PIB vai diminuindo.”

Leia a entrevista completa aqui.

Mais lidas
  1. ENTREVISTA: Wilson Lima diz que Pazuello ajuda a 'agilizar demandas', mas que 'ainda falta oxigênio'

  2. PDT acusa Bolsonaro de peculato por compra de leite condensado

  3. O Pazuello da Economia

  4. Bolsonaro mente

  5. Tasso: "Não é um governo de coalizão, é de cooptação escancarada"

Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 10 comentários
TOPO