ACESSE

"Não tem muita mágica, não"

Telegram

De saída do governo, Mansueto Almeira contou à Crusoé por que é tão difícil manter as contas públicas equilibradas.

“A questão é que desde a Constituição nós escolhemos gastar muito. A forma que o país encontrou para lidar com isso foi aumentar a carga tributária. Até 1992, a carga tributária era em torno de 25% do PIB. A partir de 1993, ela começa a crescer quase continuamente, chega a 34%, depois cai um pouquinho e hoje está em 33% do PIB. O que houve neste país foi que foram criados vários programas, e quando você cria uma despesas tem que pagar. Só que a partir de um certo momento a despesa continuou aumentando e a carga tributária deixou de aumentar. Foi isso que nos levou a um buraco fiscal. Desde 2016 estamos tentando resolver esse problema através do teto de gastos.”

“E o que fazer?”, questionou a Crusoé.

“Não tem muita mágica, não. No ponto da despesa é a gente ir controlando, que é um pouco o que faz o teto de gastos. à medida que a economia vai crescendo e o gasto público só cresce conforme a inflação, a despesa sobre o PIB vai diminuindo.”

Leia a entrevista completa aqui.

Leia mais: Moro exclusivo: em qual país você quer viver? Clique AQUI para ler na íntegra

Comentários

  • Oliveira -

    Descobriu a América.

  • José -

    Faltou dizer que os caras de legislativo e do judiciário constantemente criam novas despesas e impedem a adoção de uma efetiva reforma administrativa e também do judiciário.

  • Adriana -

    Estão apostando na inflação para controlar despesas com funcionários públicos, pensionistas e aposentados. Esse povo tem o sindicato constitucional. Eles moldaram a constituição para o Brasil o

Ler 8 comentários