Natal Sem PIB

Thais Herédia, do G1, sintetizou os últimos dados da economia:

“O PIB de 2015 está flertando com uma queda de até 4% e, com isso, entrega para 2016 um país fraco, ineficiente e com pouquíssimas alternativas. Não são os números que assustam, ou a estatística que vai fazendo seu papel na troca das previsões. É a perversidade da dinâmica atual da economia brasileira que impõe um futuro medíocre.

De todos os dados e detalhes apurados pelo IBGE nas contas do PIB, só um deles veio positivo: os gastos do governo continuam crescendo! O que esperar de um governo que está perdendo receita num país em profunda recessão mas que continua a gastar mais?”.