Nova CPMF pode 'contaminar' a reforma tributária, diz presidente de comissão

O senador Roberto Rocha (PSDB), presidente da comissão mista da reforma tributária, afirmou esta manhã que não há “ambiente político” para se discutir a criação de uma nova CPMF.

Ao chegar ao Planalto para uma reunião com Jair Bolsonaro, Rocha disse que o imposto digital poderá “contaminar a reforma”.

“É muito delicada [a criação da nova CPMF]. Acho que isso pode, de alguma forma, contaminar a reforma. Não há ambiente político para se discutir.”

Rocha disse ainda que a comissão mista tem cumprido o calendário dos trabalho. Dessa forma, o relatório do deputado Aguinaldo Ribeiro deve ser concluído na próxima semana, com votação prevista para 7 de outubro.

“Na realidade, não é criar um imposto o que o governo quer. O governo quer é desonerar a folha. E a maneira que ele encontra para desonerar a folha é criando essa movimentação financeira. Ou faz assim, ou aumenta no IVA, aumentando a carga tributária. Mas esse é um assunto delicado, que não me parece oportuno discutir agora, nesse momento.”

Leia mais: Combo O Antagonista+ e Crusoé: comece a ler por apenas R$ 1,90
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 8 comentários
TOPO