O ajuste é sagrado

Henrique Meirelles encerrou o ano deixando um lembrete para os governadores que veem na União o caminho para a salvação depois da gastança:

“Estamos procurando formas que possam permitir à União conceder alguma ajuda aos estados, mas, é claro, dentro das limitações legais e de ajuste fiscal. Se sacrificarmos a questão fiscal federal para ajudar estados vamos estar sacrificando o ajuste”, disse o ministro, segundo O Globo.

Faça o primeiro comentário