O brunch de Meirelles

O café da manhã no gabinete de Henrique Meirelles com cerca de 20 deputados durou mais de duas horas e invadiu a manhã.

O ministro apresentou números da “penúria fiscal”, agradeceu a “mobilização” da Câmara para aprovar a PEC que limita os gastos públicos e reforçou a importância de estabelecer o IPCA como referência para o teto.

“Esse ponto é inegociável, é o coração do projeto”, defendeu Darcísio Perondi, o relator.

Meirelles vai à Câmara amanhã – ontem, Perondi disse ao Antagonista que a visita seria na quinta-feira, mas ele se confundiu com o início do julgamento final de Dilma Rousseff.

Faça o primeiro comentário